por Nathalia Marangoni em 18 de Julho, 2017
5 min read

Se você é iniciante em safári, é fundamental entender a diferença entre um parque ou reserva nacional – como o Parque Nacional Kruger, na África do Sul, ou a Reserva Nacional Maasai Mara, no Quênia – e uma concessão ou reserva particular – geralmente situadas ao lado das fronteiras oficiais de um parque ou reserva nacional, como acontece com a Sabi Sand, fronteiriça ao Kruger.

Embora seja verdade que, graças à ausência de cercas nestes dois tipos de destinos, é provável encontrar uma variedade e quantidade similar de animais em ambos, a experiência de safári depende menos do que você vê e sim de como você vê.

Parques e reservas nacionais

Entrada Malelane do parque Kruger

Uma das entradas para a área pública do Parque Nacional Kruger

Parques e reservas nacionais são administrados pelos governos de seus respectivos países, que são responsáveis pela manutenção das estradas, o controle da caça furtiva e o patrulhamento das áreas naturais. Aqui, normalmente, o número de visitantes não é restringido e, portanto, a experiência de safári está disponível para todos.

No entanto, estes safáris costumam ser restritos a uma rede delimitada de estradas, bem como aos  horários de abertura do parque ou reserva – que normalmente abrem seus portões ao amanhecer e os fecham ao entardecer –, o que significa que não são permitidos safáris noturnos.

Durante um safári nestas áreas nacionais, você certamente verá outros veículos – não importa se você é o motorista do seu próprio veículo ou se você faz parte de uma excursão coletiva. É provável que, inclusive, você tenha que lidar com estradas congestionadas por veículos que se acumulam em uma determinada reigão, ansiosos para ter sua própria vista de qualquer animal que tenha causado o congestionamento.

Vários veículos de safári se acumulam no Parque Nacional Serengueti

Uma cena típica no parque nacional de Serengeti / Foto: David Berkowitz

Em destinos populares como o Maasai Mara, se a sua visita coincide com a alta temporada da Grande Migração e você está dirigindo em direção ao rio Mara para presenciar a travessia dos gnus, é possível que você se encontre compartilhando esta experiência única com outros cinquenta veículos.

Reservas e concessões privadas

Reservas e concessões privadas oferecem uma experiência muito mais exclusiva de safari que lhe permite desfrutar da natureza africana longe das multidões concentradas em áreas públicas.

Apenas os veículos pertencentes aos lodges e acampamentos na reserva ou concessão são autorizados a circular na propriedade. Além disso, muitos destes têm regras que limitam o número de veículos a dois ou três por excursão. Além de proporcionar um assento na primeira fila e todo o tempo que desejar por avistamento, as regras ajudam a evitar que os animais fiquem estressados e se desloquem prematuramente.

Safari na Reserva Privada de Animais MalaMala

Reservas e concessões privadas limitam o número de veículos por safári

Como regra geral, os guias de safári dos lodges nessas áreas são os melhores por deterem grande conhecimento de como proporcionar aos seus hóspedes a melhor experiência de safári possível.

Equipe de guias e rastreadores do Ulusaba Safari Lodge

Reservas privadas contam com guias especialistas / Foto: Ulusaba Safari Lodge

Uma vez que os lodges estão fora dos parques e reservas nacionais, as restrições que regem as áreas públicas não são aplicáveis aqui; os guias podem sair das estradas para rastrear animais e safáris durante à noite em busca de espécies ou predadores de comportamento noturno são uma eletrizante possibilidade. Outra grande vantagem? Safáris à pé são quase sempre permitidos.

Safári a pé na Reserva Privada de Animais MalaMala

Destinos privados de safári oferecem safáris a pé

Além de uma variedade de experiências de safári, essas reservas e concessões privadas oferecem hospedagens luxuosas e os mais elevados padrões de serviço. Igualmente excepcional é a gastronomia e todas as refeições estão incluídas na diária.

Uma das sauítes do Een Lion Sands Narina Lodge

O padrão de acomodação em um reserva privada / Foto: Lions Sands Reserve

A única desvantagem: o preço é significativamente maior do que se hospedar em um parque ou reserva nacional. No entanto, este montante – que normalmente inclui refeições, bebidas nacionais, safáris em veículo e caminhadas guiadas – varia consideravelmente de hospedagem para hospedagem e até mesmo dependendo da temporada. Por isso, é sempre possível encontrar uma opção mais econômica. Você não acredita? Solicite um orçamento sem qualquer compromisso e deixe a Rhino Africa te surpreender!

Como a maioria das coisas na vida, em um safári você recebe o que  você paga. Para muitos, um safári é uma oportunidade que é dada uma vez na vida e é o resultado de meses, e até anos, de economia. Vale a pena comprometer esse sonho por querer economizar? Afinal, as memórias que você levará de um bom safári simplesmente não têm preço.

Se você tem pouco tempo para ler o texto, o vídeo a seguir resume em menos de 90 segundos porque um safári em uma reserva privada é a sua melhor opção. Não esqueça de ativar as legendas em português.

Artigo publicado originalmente em espanhol por Diana Miguel

X Rhino Africa Consultants

Pronto para começar a planejar sua viagem à África ?

2021, o ano para viajar para África Abrir o formulário

Abrir o formulário

Trustpilot

Baseado em 2,486 avaliações