por Amarilio Neto em 20 de Setembro, 2017
5 min read

O rinoceronte é uma criatura fascinante e que está seriamente ameaçada de extinção. Com o objetivo de objetivo de alertar e chamar a atenção para a necessidade de conservação desta espécie, a organização WWF da Africa do Sul criou, em 2010, o World Rhino Day – Dia Mundial do Rinoceronte – que é comemorado em 22 de setembro. Por causa da caça predatória, o animal está seriamente ameaçado de extinção. Infelizmente, mais de 90% dos rinocerontes foram mortos nos últimos 40 anos, tudo em razão do seu chifre, que é mais valioso que o ouro e é negociado por valores absurdos no mercado negro.

rinocerontes

Nós da Rhino Africa, que temos uma forte ligação com esse animal e o carregamos orgulhosamente em nosso nome, gostaríamos de lhe contar mais sobre o segundo maior mamífero terrestre da África do Sul.

Você sabia?

Os rinocerontes são vegetarianos, podem atingir uma velocidade de até 50 km/h e geralmente possuem uma estimativa de vida entre 30 e 50 anos. Esses animais têm uma visão ruim, mas excelente olfato e audição. Eles não conseguem enxergar outra criatura a uma distância de 20 metros, mas podem cheirar e ouvir perfeitamente.

Muitas vezes, pode-se observar vários pássaros sobre um rinoceronte. Na pele grossa do rinoceronte estão vários insetos e carrapatos, que sevem de alimentos para essas aves. Além disso, os pássaros voam quando sentem perigo, o que serve de alerta para os rinocerontes, ou seja, trata-se nada mais que nada menos de uma troca de favores, assim funciona o reino animal.

No total, existem cinco espécies que povoam nosso planeta: rinoceronte-indiano, rinoceronte-de-java, rinoceronte-branco, rinoceronte-de-sumatra e rinoceronte-negro. As espécies rinoceronte-branco e rinoceronte-negro vivem nas savanas e nas pastagens tropicais ou subtropicais. Eles formam mais de 80% da população atual de rinocerontes em todo o mundo e são encontrados no sul e leste da África. Conhecidos como rinocerontes africanos, possuem dois chifres que servem de defesa. As espécies restantes – rinoceronte-de-sumatra, rinoceronte-indiano e rinoceronte-de-java – possuem apenas um chifre, geralmente são menores e vivem na Índia, Indonésia e Nepal (são os chamados rinocerontes asiáticos).

Ressaltamos que todas as espécies estão em perigo ou ameaçadas de extinção.

O rinoceronte-branco

O rinoceronte-branco é a maior espécie de rinoceronte, pode atingir 3.600 kg e medir 1,8 metros (altura do ombro). Também é chamado de rinoceronte de lábios quadrados. Não que esse rinoceronte seja branco, até porque sua pele é escura e lisa, porém ele era descrito em afrikaans como “wyd” que significa largo, mas os britânicos entendiam a palavra como “white” que significa branco. O wyd em afrikaans ou wide em inglês se refere aos lábios largos  – e quadrados – que o animal possui. Este formato labial facilita que os rinocerontes comam plantas mais rente ao solo, principal componente de sua dieta. O número de animais cresceu nos últimos anos: de apenas 50 animais selvagens para cerca de 20.000. No entanto, ainda é considerado ameaçado.

O rinoceronte-negro

Sua nomenclatura não diz, diretamente, respeito a sua cor, uma vez que sua coloração vai do marrom ao cinza. O rinoceronte-negro se alimenta principalmente de arbustos, plantas perenes e pequenas árvores, ou seja, alimentos que não crescem diretamente no chão sendo arrancados por seus lábios pontiagudos, diferentemente do rinoceronte-branco. É ligeiramente menor do que o branco, com 1,7 metros de altura. Embora houvesse originalmente vários animais desta espécie, o número diminuiu para cerca de 5000 animais.

Os Rinocerontes da Ásia

O número de rinocerontes asiáticos diminuiu drasticamente e agora há apenas cerca de 60 rinocerontes-de-java, 100 da espécie sumatra e 2500 a 3500 de indianos. Eles são menores do que as espécies africanas e vivem predominantemente em áreas pantanosas. Aliás, o indiano pode até nadar e mergulhar.

A caça furtiva

Em 2016, 1054 rinocerontes foram brutalmente mortos por causa de seu chifre – e este tipo de atividade só está aumentando. A caça furtiva sobre os admiráveis animais aumentou, de 2007 ate 2016, em aproximadamente 9000%.

O chifre é particularmente e extremamente valioso na China e no Vietnã. É transformado em pó e misturado em medicamentos, alimentos e cosméticos. O chifre simboliza prosperidade, status, poder e sucesso. Além disso, é considerado como poderoso remédio contra febre, para o alívio de dor, para evitar a ressaca, bem como combater e prevenir o câncer, praticamente um suposto milagre – ainda que nenhum estudo científico comprove sua eficácia.

poached rhino

Na verdade, o chifre nada mais é que fibras de queratina sobrepostas – a mesma substância que forma as unhas e cabelos humanos. Várias iniciativas de proteção animal se esforçam para sensibilizar as pessoas sobre a causa, mas até agora, infelizmente, sem grande sucesso. Ainda hoje, muitas pessoas acreditam firmemente neste mito do chifre do rinoceronte, embora, repetimos, os seus efeitos nunca tenham sido demonstrados ou comprovados cientificamente.

Rhino in the water with Oxpecker birds in the Okavango concession areas in Botswana

O status social tem um preço alto, de acordo com vários relatórios da mídia: um quilo de chifre no mercado negro é negociado entre 50.000 e 90.000 euros. Ganância às custas da natureza.

Compromisso para proteção e conservação dos rinocerontes

Rhino Africa, em colaboração com Wildlife ACT e Save The Rhino Trust, está envolvida no rastreamento e conservação de rinocerontes e outras espécies ameaçadas de extinção. Pessoas famosas também estão ligadas à causa, incluindo Jackie Chan, príncipe William e David Beckham.

black-rhino-within-grass-surroundings

As patrulhas nas reservas naturais e os programas de reconhecimento são projetados para impedir o crescimento da caça furtiva. Um impressionante grupo feminino, chamado de Black Mamba Unit, trabalham pela conservação dessas e outras espécies.

Como contribuir para a preservação desses animais?

a -crash-of-rhinos-in-south-africa

Compartilhar é cuidar – chamar a atenção para o problema e compartilhar esta publicação ajuda a divulgar e disseminar o conhecimento.

Viaje com Rhino Africa. Planejando e viajando com a Rhino Africa você ajuda a apoiar o programa Wildlife ACT.

Faça doações diretas ao Wildlife ACT ou a Save the Rhino Trust.

Ajude voluntários ou voluntarie-se aos esforços de proteção.

Se você suspeita que alguém comercializa os chifres, denuncie às autoridades.

Não vamos dar adeus a esses incríveis animais!