por Nathalia Marangoni em 30 de Janeiro, 2018
7 min read

À primeira vista, estes dois grandes felinos podem ser muito parecidos. Majestosos e esguios, guepardo e leopardo são elusivos caçadores, se destacam por suas manchas e são igualmente temidos por suas presas seja por sua rapidez ou força. Mas o que os torna diferentes?

A forma física destas criaturas fascinantes se adapta perfeitamente ao seu comportamento de caça e ao seu habitat – e é exatamente aí que florescem as características que os diferenciam. A seguir, explicaremos melhor como diferenciá-los quando estiver em uma emocionante aventura de safári.

Características

Guepardo na savana

Procura-se presas. Foto: Shumba Camp

Enquanto o leopardo tem, com exceção do focinho, o rosto coberto com manchas, o guepardo tem um rosto mais uniforme, distinguindo-se pelas duas longas linhas pretas que começam dos seus olhos e estendem-se até a boca, como duas lágrimas escuras. Estas teriam a função de absorver a luz solar, de modo que a capacidade de enxergar deste ágil felino não seja comprometida durante suas arrancadas.

Guepardos tomam banho de sol na savana africana

Guepardo pode ser reconhecido por suas lágrimas pretas e olhos castanhos. Foto: Doug Croft

O leopardo costuma ter olhos verdes ou azuis, enquanto os olhos do guepardo tendem para o marrom. A cabeça do guepardo é geralmente menor e seus dentes são menos desenvolvidos do que a maioria dos felinos. Esta é uma vantagem inegável para a corrida, mas uma desvantagem real durante a luta.

Leopardo olha fixamente para a câmera

Leopardos costumam ter intensos olhos verdes ou azuis. Foto: Arnfinn Johansen

Guepardos são os animais terrestres mais rápidos do mundo e podem alcançar velocidades de até 100 quilônetros por hora ou mais, em curtas distâncias. Esta performance inegavelmente excelente é possível graças ao seu físico esbelto e delgado. Suas pernas são longas, musculares e extremamente flexíveis. Suas garras não-retráteis garantem uma boa aderência no chão durante sua arrancada.

Anatomia

Em comparação, o leopardo “apenas” atinge velocidades de até 60 quilômetros por hora, mas é claramente mais forte do que a chita e, consequentemente, sua aparência é mais robusta. Seu corpo é mais musculoso, o que contribui para que possam escalar árvores. Assim como gatos domésticos, leopardos podem afiar suas garras, o que é de muitas maneiras uma ferramenta prática para a vida entre ramos e galhos.

Guepardo em arrancada

As pernas musculosas do guepardo permitem-no atingir velocidades impressionantes. Foto: Ken Geiger, National Geographic

A cauda do guepardo é bastante plena e contribui para que o felino possa controlar sua arrancada. O leopardo, por outro lado, tem uma cauda arredondada que o ajuda a se equilibrar enquanto escalam árvores carregando presas pesadas, como antílope ou javali.  Sua força, aliás, lhe permite levantar animais muito mais pesados do que ele, – como uma girafa, que pode pesar mais de 150kg – a uma altura de até 6 metros.

Comportamento e hábitos de caça

Leopardo em uma árvore ao anoitecer na savana africana

Os músculos poderosos do leopardo permitem que ele escale árvores. Foto: Jennifer Sawicky

Quando os leopardos deixam as copas das árvores, caminham silenciosamente pela mata em direção à sua presa – sempre convenientemente camuflados. Depois de ter atacado e matado sua presa em uma emboscada, ele a carrega para a árvore e a devora em paz, sem que outro animal possa roubar sua presa. Leopardos são predominantemente noturnos.

Guepardo e javali na savana africana

A cauda achatada do guepardo é um contribui para que atinja altas velocidades. Foto: David Cox

Enquanto isto, o guepardo é mais ativo. Seu principal trunfo em uma caçada é sua velocidade excepcional, que ele desfruta, na melhor das hipóteses, em planícies abertas, onde poucos obstáculos podem dificultar sua arrancada. Isso explica por que este grande felino está principalmente presente na savana africana, onde a vegetação escassa lhe proporciona um terreno amplo, onde podem para antigir suas mais altas velocidades. Uma vez que ele tenha escolhido seu alvo, a presa tem, na maioria das vezes, apenas alguns momentos para viver. O guepardo persegue sua presa até que a faça cair, depois de atingir suas patas.

Ainda que uma mordida precisa na nuca de sua presa seja o suficiente para que o guepardo garanta a refeição do dia, a caçada costuma ser estressante. Assim que matam sua presa, eles comem suas vítimas o mais rápido possível, já que não possuem mais energia para se defender de possíveis ladrões – no caso, outros grandes predadores que desejam roubar o produto de sua caça. Por este motivo, guepardos evitam sair à noite, quando outros felinos grandes estão à espreita, algo bastante perigoso para eles.

Habitat

Descansando em uma árvore, leopardo olha para o horizonte

A principal ocupação do leopardo: descansar

O leopardo pode ser encontrado, principalmente, no sul e leste da África, bem como em todo o Oriente Médio, Índia e leste da Ásia – embora sua população seja afetada pelo aumento da atividade humana, é o felino que ocupa mais territórios do mundo. Na África, é comum encontrá-lo na savana (Quênia, Tanzânia), em áreas montahosas (África do Sul, Zimbábue), e também em alguns desertos, como o Kalahari (Namíbia) e áreas pantanosas como o Delta do Okavango (Botsuana).

Guepardos na savana queniana

Guepardos no Quênia. Foto: Naina Jamakhandimath

Embora existam populações de guepardos isoladas no Egito e no Oriente Médio, a grande maioria destes felinos está na África subsaariana, principalmente no Botsuana, na Namíbia, na Zâmbia, na Tanzânia e no Quênia. O guepardo também é afetado pela atividade humana e seu território continua a encolher ao longo dos anos.

Reprodução

Uma pequena chita brinca com sua mãe na savana.

Guepardos fêmea garantem a sobrevivência de seus filhotes. Foto: Arnfinn Johansen

Limitado pela sua fraqueza e ameaçado de todos os lados, o guepardo sabe que sua sobrevivência nunca é assegurada. Como resultado, fêmeas dão à luz para entre quatro a seis filhotes por vez, em média, na esperança de que pelo menos alguns deles atinjam a idade adulta. Leopardos, menos expostos a riscos naturais e mais acostumados a caçar sozinhos, geralmente dão à luz apenas dois ou três filhotes por vez.

Ameaças

 

Duas guepardas na savana. Um na frente, o outro em perfil.

A sobrevivência dos guepardos está em jogo. Será o homem capaz de agir a tempo? Foto: Sian Bester

Guepardos são, atualmente, classificados como uma espécie em extinção. São particularmente vítimas de caçadores furtivos, que percorrem reservas e parques para roubar sua preciosa pele. Estes grandes felinos também são abatidos por agricultores do sul da África, que os consideram uma ameaça para seu gado.

A população de guepardos tem diminuído constantemente nas últimas décadas. Atualmente, existem apeans 10 a 15 mil deles na África e apenas algumas dezenas no resto do planeta, comparado aos 100 mil que existiam no início do século XX.

Leopardo no Delta do Okavango.

Leopardo no Delta do Okavango. Foto: Shinde Camp

O status do leopardo é menos crítico do que o do guepardo. Sua foraç física e adaptabilidade a todos os tipos de ambientes o tornam um dos felinos mais resistentes a ameaças externas.

Sua existência, no entanto, não é fácil. Assim como os guepardos, leopardos são acusados de devorar gados manejados pelo homem. Onde quer que esteja, o felino é perseguido por seres humanos e é, muitas vezes, vítima de acertos de contas. A caça esportiva também contribui para que a população de leopardos seja reduzida, especialmente se as fêmeas são abatidas.

Wildlife ACT e esforços de conservação

Silhueta de um leopardo em uma árvore ao pôr-do-sol

Silhueta de um leopardo em uma árvore ao pôr-do-sol. Foto: Arnfinn Johansen

A Rhino Africa trabalha lado a lado com a Wildlife ACT para garantir a proteção destas duas excepcionais espécies. Se você também gostaria de fazer parte desta grande missão, visite o website do Wildlife ACT para descobrir projetos específicos da organização apoiados pela Rhino Africa.

Devido às suas notáveis diferenças físicas e comportamentais, guepardo e leopardo ilustram perfeitamente a extraordinária diversidade da fauna africana, onde cada espécie encontra seu lugar e faz parte da grande cadeia da vida selvagem.

Caso queira ver por si próprio o que torna esses dois predadores tão única, entre em contato com nossos consultores de viagem e comece a plantar seu safári dos sonhos.