Maio 5

Safari em Botsuana no Sanctuary Retreats

1  comments

Por Peggy Bzinkiewicz em
Maio 5, 2021

A quarentena continua em muitas partes do mundo e, mais uma vez, continuamos a sonhar com a natureza e grandes espaços ao ar livre. Hoje vou compartilhar minha experiência em Botsuana nos lodges do grupo Sanctuary Retreats. Botsuana oferece uma experiência excepcional de safári e paisagens como em nenhum outro lugar.

Delta do Okavango visto das alturas durante uma viagem aérea

Delta do Okavango visto das alturas durante uma viagem aérea

O Delta do Okavango tem estado mais seco do que o normal nos últimos anos e, claro, foi durante o período de confinamento que as chuvas chegaram para garantir um nível de água ideal para a melhor experiência. Botsuana está com  as suas fronteiras abertas, por isso não perca tempo para planear a sua viagem a esse destino maravilhoso.

A grande vantagem de Botsuana em comparação a outros destinos é que o país oferece uma infinidade de atividades, sejam safaris 4x4, safaris a pé, lancha ou mokoro (pequeno barco local), a experiência é bastante variada. Além disso, a maioria dos hotéis ficam isolados e são acessíveis apenas por via aérea, o que permite descobrir o destino das alturas, uma vez que os voos são feitos em baixa altitude.

Día 1 - Hospedagem no Sanctuary Stanley’s Camp

Rei da selva no Stanley’s Camp

Rei da selva no Stanley’s Camp, Crédito da foto: Peggy Bzinkiewicz

Ao chegarmos no aeroporto de Maun  o representante da companhia aérea local nos cumprimentou imediatamente e nos ajudou com nosso primeiro traslado aéreo. O processo é bastante rápido porque o aeroporto de Maun é muito pequeno. Em um outro voo de aproximadamente 15 minutos, pousamos na pista de pouso próxima ao chalé do Stanley's Camp, onde fomos recebidos pelo nosso ranger, que nos levou em um veículo de safári ao acampamento, localizado a 20 minutos. Sentimos a calorosa hospitalidade de Botsuana desde a nossa chegada.

Tenda de luxo no Stanley's Camp, Sanctuary Retreats

Tenda de luxo no Stanley's Camp, Crédito da foto: Stanley's Camp

O espírito da África autêntica está presente em todo o acampamento e as tendas têm o estilo “explorador africano” com um terraço que oferece vistas excepcionais das várzeas e todas as comodidades necessárias. Uma vez instalado, este é o verdadeiro começo da aventura. O acampamento está sob concessão privada, o que nos permite realizar safáris diurnos e noturnos. Desde nosso primeiro safári, sentimos a alegria ao ver leões se acasalando ou um leopardo empoleirado em uma árvore com sua última presa. A vida selvagem do lugar é incrível e conta com uma grande variedade de pássaros, muitos elefantes, girafas, zebras, kudus, macacos, babuínos, impalas, búfalos, hipopótamos, crocodilos, leões com seus filhotes, etc. Além disso, o acampamento não tem cerca, o que nos deu a oportunidade de encontrar alguns animais no acampamento, principalmente nas várzeas a poucos metros do meu terraço!

Embora nossa visita tenha sido corrida, esta curta viagem proporcionou uma excelente visão sobre a qualidade do safári que o Delta do Okavango oferece. O atendimento incrível e a culinária deliciosa no Stanley`s Camp ficarão nas lembranças de uma experiência inesquecível.

Día 2 - Hospedagem no Baines’ Camp

Baines’ Camp ao pôr do Sol

Baines’ Camp ao pôr do Sol, Crédito de la foto: Baines' Camp

Depois dessa breve passagem pelo Stanley's Camp, fomos na manhã seguinte para o Baines' Camp. Ambos acampamentos ficam próximos e a viagem entre eles é um verdadeiro safári. No entanto, o Baines` Camp tem um estilo muito diferente do Stanley's Camp. Não vi a necessidade de combinar os 2 acampamentos numa mesma viagem. A escolha do lodge deverá ser feita de acordo com o seu estilo e preferência.Construído com materiais ecológicos, o Baines ’Camp oferece chalés elevados, todos conectados por passarelas de madeira. Meu ponto favorito desta acomodação? O fato das camas serem sobre rodas e, portanto, poderem ser levadas ao terraço para pernoitar sob as estrelas (para os menos tímidos). Além disso, o que poderia ser mais relaxante do que voltar do safári e aproveitar o pôr do sol na banheira de hidromassagem ao ar livre, iluminada por velas e lanternas? Se ainda não estiver na sua lista de desejos, eu recomendo fortemente adicionar uma visita ao Baines` Camp, desfrutar de uma noite sob as estrelas e banhar-se ao som da natureza após o anoitecer. Você não encontrará essa experiência em outros lugares.

Baines’ Camp tem um toque mais romântico do que o Stanley’s Camp, mas o padrão e a qualidade do serviço são os mesmos. O mesmo vale para a qualidade dos safáris. Encontramos alguns animais selvagens incríveis em nosso safári e, embora tenhamos passado apenas uma noite no acampamento  (que é muito pouco), o vislumbre do que poderíamos ver em um período mais longo não é apenas um sonho.

Día 3 - Hospedagem no Sanctuary Chief’s Camp

Chief's Camp (Sanctuary Retreats) tem uma localização única na Ilha do Chefe

Chief's Camp tem uma localização única na Ilha do Chefe, Crédito da foto: Chief's Camp

Nosso próximo destino  foi a  Ilha do Chefe, na reserva Moremi, onde ficamos no Chief’s Camp. O voo desde a pista de pouso do Camp Stanley até o Baines' Camp  tem a duração de apenas 15 minutos.Na chegada, mais uma vez tivemos uma recepção calorosa do nosso ranger que nos acompanhou até o nosso chalé, nos deixando muito à vontade .Após o check-in nas espaçosas suítes com piscina privativa (perfeitas para se refrescar no calor africano), saímos para o primeiro safári 4x4. Tivemos uma excelente experiência com a vida selvagem.

A Reserva Moremi é famosa por sua abundância de vida selvagem, então não tenho dúvidas de que valeria muito a pena ficar lá mais tempo do que a nossa breve visita. Após o retorno ao acampamento,pudemos relaxar na nossa piscina privativa antes de seguirmos para um aperitivo em volta da fogueira (boma), seguido de um jantar churrasco com diversas carnes, como a de crocodilo grelhado e outras delícias. Um dos meus momentos favoritos no safari é a noite ao redor da fogueira, ouvindo os sons da natureza e o crepitar do fogo sob o céu estrelado. Um momento de relaxamento após um dia de safáris antes de retornar ao quarto para uma merecida noite de sono.

Experiência no Mokoro

Mokoro é uma atividade única em Botsuana

Mokoro é uma atividade única em Botsuana, Crédito da foto: Peggy Bzinkiewicz

Na manhã seguinte, depois de receber a visita da tromba de um elefante no chuveiro ao ar livre (susto da madrugada antes do café), partimos para a nossa atividade. Decidimos ir de mokoro (pequeno barco local que é conduzido por um ranger). Esta atividade é perfeita para um despertar tranquilo nas águas do delta. Mesmo que a partida seja precoce, o calor é sentido desde os primeiros raios de sol. Portanto, não se esqueça de colocar uma camada de protetor solar antes de ir! Esta atividade é perfeita para os amantes das aves, mas também é uma opção diferente para descobrir a flora e fauna local, um dos pontos fortes de Botsuana que oferece uma maior variedade de atividades.

Depois de nossa viagem em Mokoro, chegou a hora de fazer as malas para nossa próxima parada.

Día 4 - Sanctuary Chobe Chilwero

Safari no parque Chobe, famoso por sua população de elefantes

Safari no parque Chobe, famoso por sua população de elefantes, Crédito da foto: Peggy Bzinkiewicz

O voo do Chief's Camp para Chobe Chilwero, localizado no parque Chobe (norte do país), foi de aproximadamente 90 minutos (um pouco longo para o meu gosto mas vale a pena) e para o aeroporto de Kasane que também é muito pequeno. Nosso ranger estava nos esperando e o transfer terrestre até o Chobe Chilwero teve uma duração de apenas 15 minutos.O chalé fica na periferia do parque e continua sendo o estabelecimento mais luxuoso da região. As suítes são simplesmente lindas e espaçosas. Após o check-in e pouco tempo para descanso, partimos para o nosso safári de barco.

Aperitivo com uma vista incrível do rio Chobe

Aperitivo com uma vista incrível do rio Chobe, Crédito da foto: Chobe Chilwero

Embora a atividade seja na água, a experiência foi completamente diferente da que fizemos com o mokoro. O rio estava repleto de hipopótamos e as margens também estavam cheias de crocodilos ... O safari de barco também é bastante calmo, mas oferece a possibilidade de ver um maior número de animais de grande porte em relação ao safári que fizemos no mokoro. Leões ou búfalos, por exemplo,  vagavam livremente ao longo das margens do rio Chobe. De volta ao chalé, a noite começou com uma pequena apresentação de dança local, continuando no terraço antes de voltarmos para nossas suítes ao final da noite.

Na manhã seguinte, infelizmente, fizemos  nosso último safári em um veículo 4x4 no parque. Tivemos a oportunidade de nos aproximar dos leões, elefantes e crocodilos avistados no dia anterior à beira do rio. Um passeio muito gostoso para terminar esta viagem em grande estilo!

Venha e descubra Botsuana você também

Pôr do sol durante o safari em Baine's Camp

Pôr do sol durante o safari em Baines' Camp, Crédito da foto: Baines' Camp

Este é o fim desta expedição ao Botsuana. Espero que minha aventura pessoal o inspire a viajar conosco em breve. Essa sempre será uma experiência inesquecível e tudo o que eu quero é um dia poder voltar. Quem sabe, talvez eu possa compartilhar novas aventuras em Botsuana com você em um futuro próximo. Enquanto isso, fique de olho nos e-mails para novas aventuras!

Imagem: Chief’s Camp

X Rhino Africa Consultants

Planeje sua viagem de sonho para a África!

Consulte agora Abrir o formulário

Abrir o formulário

Trustpilot

Baseado em 2,486 avaliações


Tags


você pode gostar

Sobre o autor

Peggy Bzinkiewicz

Peggy nasceu em Le Creusot, França. Ela é fluente em vários idiomas estrangeiros e tem mestrado em Turismo e mestrado em Gestão de Eventos Esportivos. Ela viveu e estudou nos Estados Unidos (Colorado) e na Espanha (para um estágio). Seu amor pelas viagens a trouxe para a África do Sul em 2007 para seus mestres finais. Ela se apaixonou pela Cidade do Cabo e nunca saiu. Desde então ela trabalhou para vários operadores turísticos e já visitou a África do Sul, Namíbia, Botsuana e Madagascar. Ela é uma nadadora profissional - selecionada para a seleção nacional francesa em nível júnior - e gosta de passar tempo na natureza e com seus amigos e família.

  • {"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
    >