por Nathalia Marangoni em 10 Janeiro, 2019
6 min read

Qual é a diferença entre um safári na África Oriental e Austral? Esta é uma questão que muitos viajantes de primeira viagem à África se perguntam ao planejarem sua aventura de safári. Cada uma das regiões possui suas próprias características e atrações especiais e merecem ser analisadas com cuidado na hora da escolha.

A África Oriental abrange destinos de safári como Quênia, Tanzânia, Uganda e Ruanda e é conhecida por suas planícies repletas de animais e a Grande Migração dos Gnus. O foco na região é quase exclusivamente safáris e, por isso, você provavelmente visitará entre 3 e 4 lodges durante sua visita, a fim de otimizar e diversificar a sua experiência.

A África Austral é construída pela Namíbia, Botsuana, Zâmbia, Zimbábue e África do Sul e suas principais atrações são as suas paisagens variadas, destinos contrastantes e hospedagens luxuosas. Por ser uma região bastante diversificada, você provavelmente combinará um safári de 3 a 6 noites com uma visita a vinhedos, praias, montanhas ou a uma cidade popular como a Cidade do Cabo ou Joanesburgo.

Há cinco grandes diferenças entre estas duas regiões e vamos falar sobre elas a seguir:

Veículos de safári

Londolozi, na Reserva Sabi Sand, promove safáris fotográficos

Londolozi, na Reserva Sabi Sand, promove safáris fotográficos. Crédito da foto: Londolozi

O veículo clássico de safári na África Oriental é fechado com grandes janelas e um teto solar pop-up, que pode ser aberto. Este tipo de veículo é mais prático e adequado para viagens de longa distância, o que é mais comum na África Oriental. Você pode viajar muito mais rápido em estradas públicas e, por ser fechado, é possível amenizar as manhãs frias de inverno. É comum dirigir de reserva para reserva, porque a maioria dos itinerários combina mais de um destino.

Estes veículos são completamente diferentes dos que encontrados nos destinos de safári da África Austral, que são abertos, com uma cobertura retrátil, que pode ser usada no verão e dispensada durante o inverno. Veículos abertos permitem que os viajantes tenham encontros mais próximos com os animais. A única coisa entre você e a vida selvagem são poucos metros de ar livre. Você se sente mais perto dos animais, pode tirar ótimas fotos e é muito melhor para a observação de pássaros nos meses de inverno, quando a cobertura não está sendo usada.

Outro fator é que as reservas na África Austral têm regras estritas sobre o número de veículos de safári que podem desfrutar de um avistamento de animal por vez – geralmente não mais do que três. Na África Oriental, no entanto, não existe limite para o número de veículos em qualquer avistamento em particular, então é possível ver mais de uma dúzia de veículos olhando para uma alcateia de leões.

Lodges de safári

Suíte Die Kierie Klapper, uma das acomodações do Silvan Safari Lodge, uma das hospedagens mais luxuosas da África do Sul

Suíte Die Kierie Klapper, uma das acomodações do Silvan Safari Lodge, uma das hospedagens mais luxuosas da África do Sul

A África Austral se tornou um sinônimo de lodges de luxo de alta qualidade, spas, excelentes guias e gastronomia inventiva. Há também uma ampla variedade de lodges de safári: dos mais simples aos mais luxuosos, com acomodações com telhado de colmo, tendas de luxo, casas nas árvores e muito mais.

A África Oriental é o lar dos safáris mais clássicos, em acomodações sob a forma de tendas, o que é comumente chamado de acampamento “ao estilo Meru”. Há também uma seleção soberba de lodges de luxo. Os viajantes tendem a voar de um lodge para o outro ou fazer um safári guiado pelo país em um veículo fechado, o que torna a viagem mais cara.

Dirigir entre os destinos é economicamente mais acessível e permite que você observe mais o país, e perceba como suas paisagens mudam. Mas tenha em mente que as distâncias são vastas e as estradas são muitas vezes empoeiradas e esburacadas.

Vida selvagem

Animais cruzando o rio Mara durante a Grande Migração dos Gnus

Animais cruzando o rio Mara durante a Grande Migração dos Gnus

A África Oriental é o lar do espetáculo mais desconcertante da natureza, a Grande Migração dos Gnus. Esta experiência incomparável pode ser facilmente incluída em uma combinação de safári no Quênia e na Tanzânia. Estes países também esbanjam savanas repletas de animais de planície e predadores.

No sul da África, você terá encontros fabulosos com animais selvagens de um tipo diferente. A região é famosa por encontros cara a cara com predadores e é o melhor lugar para ver leopardos, rinocerontes, cãos-selvagens, entre muitos outros.

Cenário

O majestoso Monte Kilimanjaro é visível a partir das planícies do Quênia

O majestoso Monte Kilimanjaro é visível a partir das planícies do Quênia

A África Oriental tem o cartão postal clássico de um cenário africano composto por savanas ondulantes e acácias, especialmente em locais como o Serengeti ou Cratera de Ngorongoro. Pense em elefantes matando a sede em charcos e a silhueta do Kilimanjaro ao fundo.

A África Austral possui alguns cenários igualmente notáveis: o paraíso aquático do Delta do Okavango, as dunas aparentemente intermináveis da Namíbia, os pôres do sol ardentes apreciados no rio Zambeze e, claro, uma das sete maravilhas da natureza, as Cataratas Vitória.

Relação custo-benefício

Casal desfruta de safári na Reserva Sabi Sand, na região do Grande Kruger

Casal desfruta de safári na Reserva Sabi Sand, na região do Grande Kruger

Em termos de preço, geralmente há uma grande diferença entre a África Austral e a África Oriental. Lodges sul-africanos, por exemplo, são precificados em rands e em qualquer outro lugar em dólares. Com o randa mais fraco, você economiza mais dinheiro na África do Sul. Outra razão pela qual os safáris na África do Sul tendem a ser menos caros é que geralmente custa menos para chegar nos acampamentos de safáris e as taxas de entrada para os parques são mais acessíveis. Para um itinerário que inclua propriedades de um padrão similar, a África Oriental é geralmente mais cara.

Ambas as regiões são igualmente fascinantes, com a África Austral oferecendo uma introdução mais suave à África e menos custosa. Nós sempre recomendamos que as pessoas visitem o continente pelo menos duas vezes, para aproveitar ao máximo a diversidade de suas paisagens.


Ficou com vontade de fazer um safári? Nossos consultores de viagens ficarão felizes em ajudá-lo a criar a aventura de seus sonhos. Clique aqui e nos conte mais sobre seus planos.