por Nathalia Marangoni em 7 Dezembro, 2018
9 min read

Se você estiver na Cidade do Cabo na primeira quinta-feira do mês, você deve ter ouvido que este é um dia especial. É quando acontecem as First Thursdays, um evento mensal no qual uma série de galerias de arte do centro da cidade ficam abertas até tarde, mais precisamente até às 21h, sem cobrar taxa de entrada. Acompanhando este fluxo, bares, restaurantes, lojas e até mesmo alguns escritórios recebem diversos tipos de eventos – de apresentações musicais e exposições artísticas a mercados e feiras – transformando o centro em um lugar borbulhante, acessível e colorido.

Exibição "The New African" no Youngblood Arts and Culture Development destaca o trabalho de Bule Nkalashe

Exibição “The New African” no Youngblood Arts and Culture Development destacou o trabalho de Bule Nkalashe. Foto: Nathalia Marangoni

Se você mora ou já esteve na cidade, já deve saber que o consumo de bebidas alcoólicas é proibido em espaços públicos e que nem sempre é seguro andar à noite sozinho. Durante as First Thursdays, porém, a cultura ao ar livre é celebrada: todos estão nas ruas, caminhando de galeria e galeria, explorando, interagindo e se divertindo, algo que nem sempre acontece tão espontaneamente no distrito central de negócios (CBD) nos dias de semana em que o evento não acontece.

Além das galerias de arte e dos espaços culturais, bares e restaurantes também aproveitam a vibração das ruas e promovem eventos especiais

Aproveitando o embalo e a vibração das galerias de arte e dos espaços culturais, bares e restaurantes promovem eventos especiais durante as First Thursdays. Foto: Nathalia Marangoni

Outras iniciativas tentam fazer o mesmo: trazer as pessoas para as ruas. É o caso do Open Streets, que acontece anualmente em diferentes bairros da cidade com o objetivo de mudar a perspectiva das pessoas a respeito do uso, da percepção e da experiência dos espaços públicos, e do Streetopia, um evento ao ar livre criado pelos idealizadores do festival AfrikaBurn em parceria com a comunidade local no boêmio bairro de Observatory, que não só traz arte e cultura às ruas, como também angaria fundos para o festival. As iniciativas também convidam as pessoas a repensarem temas como o da mobilidade urbana, demonstrando a importância de vivenciar a cidade a pé e a partir de meios alternativos e não-motorizados de transporte, como bicicletas, skates e patins.

Como surgiram as First Thursdays

Exposição chama atenção em uma garagem na Bree Street durante as últimas First Thursdays de 2018

Exposição chama atenção em uma garagem na Bree Street durante as últimas First Thursdays de 2018. Foto: Nathalia Marangoni

Idealizado pelo designer gráfico Michael Tymbios e o urbanista Gareth Pearson, as First Thursdays tiveram sua primeira edição em 2012, sendo expandidas para Joanesburgo em 2015. Sua principal inspiração é o evento londrino de mesmo nome, no qual, mensalmente, mais de 150 galerias de arte e museus abrem suas portas até tarde na região leste de Londres, promovendo palestras, debates, exibições e mais. Este conceito se espalhou para outras cidades da Europa até chegar à África do Sul.

Artista Lindele Msweli é fotografado durante sua primeira exposição nas First Thursdays

Enquanto fotografava um de seus trabalhos, tive a sorte de ser abordada por Lindele Msweli, que se apresentou e me contou mais sobre suas pinturas à base de tinta acrílica e carvão vegetal. Sua seleção – exposta logo na entrada de uma galeria instalada em uma garagem – contava com autorretratos e peças que abordam a violência contra crianças e mulheres. Luvas de boxe e guardas-chuva aparecem na maioria das pinturas, representando a necessidade de proteção contra o abuso. Foto: Nathalia Marangoni

Além das First Thurdays, Tymbios e Peason desenvolveram o Museum Night, um evento em parceria com os Iziko Museums da África do Sul, no qual as pessoas são convidadas a explorar museus e espaços culturais à noite, gratuitamente, e depois desfrutar de opções de entretenimento como performances musicais e mercados gastronômicos. Ambas as iniciativas integram o Thursdays Project, um projeto que combina, de maneira interseccional, os eixos cultura, comércio e cidades.

Quem sai ganhando com eventos como este?

Loja aberta até tarde durante a última First Thursdays de 2018

Loja fica aberta até tarde durante a última First Thursdays de 2018 atraindo curiosos à sua porta. Foto: Nathalia Marangoni

Com a apropriação de espaços públicos e a promoção do acesso à cultura, empreendedores, artistas, moradores locais e turistas podem construir uma cidade mais inclusiva e segura, pensada por pessoas para pessoas. Além disso, trata-se de uma ótima oportunidade para impulsionar a economia local. No entanto, para que mais cidadãos sejam beneficiados, este eventos também devem acontecer em bairros mais afastados do centro, onde a oferta de espaços públicos de qualidade e áreas verdes é muito menor. Iniciativas como o Open Streets se propõem a fazer isso em uma esfera mais local, com o objetivo de promover cultura e entretenimento aos moradores de bairros como Langa, Bellville, Mitchells Plain e Woodstock.

Evento "The Game Changer" no Youngblood Arts and Culture Development recebeu exposições e música ao vivo.

Evento “The Game Changer” no Youngblood Arts and Culture Development recebeu exposições e música ao vivo. Foto: Nathalia Marangoni

Esse tipo de iniciativa é especialmente importante na África do Sul. Como resultado do apartheid e sua Lei de Áreas de Agrupamento (“Group Areas Act”) em 1950, pessoas não brancas não só foram designadas a morarem em determinadas regiões de acordo com sua etnia, como também foram impedidas de acessar uma série de espaços urbanos até o fim do regime, um legado que ainda pode ser visto na demografia dos bairros da Cidade do Cabo. Eventos que se propõem a apropriar os espaços públicos têm o potencial de mudar crenças limitantes em relação ao seu direito à cidade, ao seu “ir e vir”.

First Thursdays também dá aos artistas a oportunidade de comercializar suas obras diretamente com o público

First Thursdays também dá aos artistas a oportunidade de comercializar suas obras diretamente com o público. Foto: Nathalia Marangoni

Tão importante quanto a apropriação do espaço público, facilitar o acesso das pessoas à cultura resulta em uma série de benefícios, que incluem aspectos como bem-estar, saúde e senso de pertencimento. Pessoas que, por diversos motivos, jamais se imaginariam em um museu ou galeria de arte podem, por meio das First Thursdays, conhecer um novo universo e serem instigadas a voltar e descobrir mais. Essas mesmas pessoas podem se ver interessadas em diferentes formas de arte, passando a também produzí-las. Se desejarem, podem articular a promoção de eventos similares em seus próprios bairros. Esse tipo de experiência é imensurável e talvez um dos maiores legados de eventos como este.

Dicas para aproveitar o melhor das First Thursdays

Acrílico e carvão sobre canvas de Lindele Msweli

Acrílico e carvão sobre canvas de Lindele Msweli

As primeiras edições das First Thursdays costumavam contar com a participação de apenas um punhado de galerias, o que facilitava a exploração integral destes espaços. Hoje em dia, porém, é difícil visitar todas as galerias e eventos culturais em uma só noite. Ainda que a maioria dos espaços esteja perto um do outro, nem todos estão concentradas no mesmo quarteirão. Isso significa que é importante se planejar para desfrutar do que o evento tem de melhor. Confira algumas das nossas dicas:

  • Chegue às First Thursdays um pouco antes das 18h. Se você estiver de carro, fica mais fácil de achar uma vaga para estacionar (acredite, as ruas podem ficar abarrotadas em alguns meses!). Se estiver a pé, chegar cedo significa ter mais tempo para explorar as galerias.
  • Confira o site e a página do Facebook das First Thursdays; é lá que os eventos são divulgados e você pode saber mais detalhes sobre cada iniciativa sem ficar perdido.
  • Escolha três ou quatro galerias que estejam perto uma da outra para começar; assim você pode se familiarizar com as ruas e, de quebra, conhecer espontaneamente outras atrações no caminho.
  • Determine algumas galerias obrigatórias: aquelas que você gostaria realmente de ver.
Exposição da artista sul-africana Pene Meniere celebra a sabedoria tradicional intergeracional. Suas peças pintadas em acrílico, que até lembram cartas de tarô, relembram os ditados populares e as frases mais marcantes proferidas por sua mãe durante sua infância

Exposição da artista sul-africana Pene Meniere celebra a sabedoria tradicional intergeracional. Suas peças pintadas em acrílico, que até lembram cartas de tarô, relembram os ditados populares e as frases mais marcantes proferidas por sua mãe durante sua infância. Foto: Nathalia Marangoni

  • Ao chegar em uma das galerias, procure por um mapa impresso. Isso vai ajudá-lo a desbravar o centro da cidade sem maiores complicações.
  • Dedique as primeiras horas do evento para explorar as galerias de arte. Haverá tempo de sobra para ir para os bares e restaurantes; estes costumam ficar abertos até mais tarde.
  • Ainda que as ruas estejam cheias e pareçam mais seguras, fique de olho em seus pertences pessoais, especialmente se você tomar uma taça de vinho em alguma exibição ou evento. Ainda que a energia da cidade esteja extremamente convidativa, é importante prestar atenção ao seu entorno.
  • O clima da Cidade do Cabo é imprevisível, por isso, leve um casaco!
  • Por ser um evento que estimula a exploração do centro da cidade a pé, prefira sapatos confortáveis e bolsas pequenas – o que não significa que você tenha que ser básico. Uma das experiências mais fantásticas das First Thursdays é ver a moda local da Cidade do Cabo ganhar vida e se misturar ao cenário vibrante do centro.
Além do piso térreo, Youngblood Arts and Culture Development possui três pisos dedicados a exposições

Além do piso térreo, Youngblood Arts and Culture Development possui três pisos dedicados a exposições. Foto: Nathalia Marangoni

Não deixe de conferir outros artigos sobre a Cidade do Cabo em nosso blog:

As fotos deste artigo foram tiradas na última edição do evento em 2018, promovida no dia 6 de dezembro. Para mais informações sobre as próximas edições, acesse: first-thursdays.co.za